domingo, dezembro 21, 2008

O mistério da Serra da Maúnça

Nem só o Entroncamento ou na Gardunha detêm o monopólio dos fenómenos. Na crista da Serra da Maúnça existe um local onde, até hoje, um misterioso facto permanece ainda por explicar.

Este fenómeno encontra-se entre o local conhecido, desde as invasões francesas, como Valados e a Eira dos Três Termos, estando também umbilicalmente ligada na tradição popular à passagem das hostes napoleónicas por estas paragens.

Trata-se de um conjunto de duas zonas no solo em forma de elipse nas quais, desde que há memória, nunca cresceu outra vegetação que não fosse erva e uma ou outra tímida flor silvestre. Curiosamente estas duas zonas, com um comprimento aproximadamente semelhante ao de um ser humano, estão elas próprias delimitadas de forma abrupta por vegetação cerrada e alta, sendo que esta se destaca na paisagem.

Diz a lenda que, ao passar por este local, os franceses terão aqui assassinado, após cruéis sevícias, duas jovens raparigas (princesas, religiosas, as versões divergem), tendo-as enterrado no local. Talvez pela crueldade do seu martírio ou simplesmente pelo facto de serem santas, a vegetação não mais voltou a crescer para eternizar a sua memória.

O fenómeno lá permanece até hoje e apesar de um ou outro popular mais atrevido terem tentado chegar ao fundo da razão desta anomalia, ele permanece ainda por explicar.

Alguém arrisca uma explicação?

Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...